JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Dulcimar Menezes

QUANDO ENTRAR SETEMBRO...

Publicado na edição 84 de Setembro de 2008

É chegada a Primavera! Novo ciclo vital se inicia. A natureza desperta com alegria e nos convida a acompanhá-la neste recomeço. Enquanto que inverno é um período de recolhimento e reflexão, a primavera é tempo de brotar e florescer.

Os cientistas nos apresentam a lógica da natureza. Os operadores do conhecimento constataram que a vida acontece seguindo um padrão fixo de quatro etapas. O primeiro e o segundo estágios caracterizam momentos de expansão dos sistemas vitais. O terceiro e o quarto estágios caracterizam movimentos de contração, ou seja, de recolhimentos dos mesmos sistemas. “Como uma onda no mar, como uma onda no mar...” Expandir e contrair: Viver é pulsar!

Observem: são quatro as etapas do dia, madrugada, manhã, tarde e noite; são quatro semanas o ciclo menstrual; são quatro as fases da vida ( infância, juventude,maturidade, velhice); são quatro as estações do ano; e por aí vai... Tudo tem o seu brotar, o seu florescer, o seu frutificar e o seu perecer. E o mais belo nesta perfeição programada é que tudo tem seu recomeço, onde a vida e a morte se completam num ciclo sem fim.

A primavera é a infância da natureza. E como elementos integrantes-integrados que somos deste Cosmos devemos buscar o nosso equilíbrio atendendo ao convite à ressurreição que recebemos neste período. É o momento de rompermos nossos casulos com a força de novas idéias renovando antigos ideais. A cor da primavera é o verde e talvez por isso tenha sido eleita como símbolo da Esperança. É hora de refazermos nossos votos de purificação de nós mesmos. Hoje em dia falamos tanto em atitudes ecologicamente corretas. Condenamos os que poluem os rios, desmatam florestas, promovem queimadas. Porém, continuamos apegados a hábitos quotidianos que nos fazem tão mal! Sustentamos vícios que poluem os nossos organismos. Nosso corpo abriga um verdadeiro ecossistema. Rios, flora e fauna internos exigem de nós a mesma consciência ecológica que oferecemos ao nosso meio ambiente. E não pensem que quando me refiro os vícios estou me referindo somente às conhecidas drogas ilícitas ou mesmo às lícitas (álcool e cigarro). Há uma grande massa da população viciada em alimentos pouco saudáveis, remédios e até mesmo em pessoas. Vício é tudo aquilo que à revelia da nossa consciência nos faz objetos e manda em nossas atitudes aprisionando-nos. Isto não é nada bom! Somos livres, porém liberdade não é presente. Liberdade é conquista!

Urge desenvolvermos uma Ecologia do Ser e fluir com a natureza em direção ao mais alto, em direção à leveza do existir, como fazem as sementes que brotam da terra em direção ao céu.

Primavera é tempo de reforma, de saneamento, de preparação para novos acontecimentos. É momento de fazermos escolhas que estejam de acordo com os nossos objetivos renovados em projetos restauradores de nós mesmos, nosso corpo, nossa casa, nossa comunidade, nossa sociedade.

Que neste amanhecer da natureza sejamos capazes de nos abastecer de energia que nos equilibre e fortaleça de sabedoria. Que saibamos eliminar de nossas existências tudo o que não é vida para que se reforme em cada um de nós a esperança de uma nova era plena de Saúde, Justiça e Paz.

A todos desejo muita luz e que saibamos fazer bom uso de nossos votos nas eleições que se aproximam!

Dulcimar Menezes
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui