JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Rosinha Matuck

O DIA DAS MÃES

Publicado na edição 102 de Maio de 2010

Como já disse alguém, com muita razão:

“A imagem da mãe como uma mulher inteiramente voltada para os afazeres domésticos, que abria mão da satisfação pessoal para poder dedicar-se aos filhos, está mudando”.E está mudando muito. Como disse a jornalista Martha Medeiros:

“Mãe foi mãe, mas há muito tempo. Agora mãe é jogadora de basquete, é top-model, é atriz, é superstar. Mãe, além disso, é pediatra, cozinheira, lavadeira, psicóloga, motorista. Também é política, tirana, ditadora, às vezes não tem outro jeito. Mãe é pai. Sustenta a casa, fuma charuto e esta jogando um bolão. Mãe é irmã: empresta as roupas, vai ao show de rock e disputa namorado com a filha. Mãe é avó: pode ter um neto da mesma idade que o filho do segundo casamento. Mãe é deputada, é sem-terra, é destaque em escola de samba, é guarda de trânsito, é campeã de tênis. Mãe FOI mãe, agora É mãe TAMBÉM”.Se a jornalista usou de certa ironia e quis fazer graça com sua colocação, não deixa de ser verdade que nos dias de hoje a mulher, além de todas as suas atividades, é mãe também. Na atualidade, no nosso mundo ocidental, a mulher conquistou a sua liberdade e vem defendendo uma posição de destaque e igualdade em todos os setores da vida. Realizando-se profissionalmente, a mulher amplia seus horizontes. No entanto, com todos os encargos que aceita e dos quais se encarrega com brilhantismo, ela também é mãe. E ser mãe, é estabelecer essa relação mágica quando a mulher se responsabiliza por outra vida, não importa em que condições, repetindo sempre novamente o milagre que originou toda a história da humanidade. Se tantas coisas fundamentais mudaram, o amor de que a criança necessita, não mudou. Apenas agora pode e deve ser mais consciente porque apoiado nos novos conhecimentos trazidos pelo desenvolvimento humano. Hoje a mãe sabe a importância do seu amor para a SAÚDE do filho. Se antes tudo era quase intuitivo e automático, agora a ciência lhe desvendou a grandeza do seu papel, como geradora de seres saudáveis e felizes. Ser mãe é muito mais do que falaram os poetas, e tudo o que eles disseram, também. A mulher - mãe moderna - tem de lutar, trabalhar em casa e fora, e aprendeu não só usar a coragem da resignação e sim, o que é muito mais difícil, a coragem da ação. Ela toma, sem medo, o futuro em suas mãos e o molda dia-a-dia.Por ela assumir a sua inteira responsabilidade como ser humano merece, mais do que nunca, a homenagem do Milênio vip.

QUE DEUS PROTEJA E ABENÇOE TODAS AS MÃES! ELAS MERECEM!

Rosinha Matuck
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui