JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Antônio Laért

TEMPO, TEMPO, TEMPO...

Publicado na edição 86 de Novembro de 2008

“O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes, a vida presente.“
Carlos Drummond de Andrade (1902 - 1987)

“Orçamento é um pouco do que se vai gastar.“
(Millôr Fernandes)

Todo o problema da vida resume-se a nossa relação com o tempo. Podemos durar setenta anos, os mais fortes talvez cheguem a oitenta, conforme o diz o Salmo 89(90). A expectativa média de vida do brasileiro ainda é de 73 anos segundo o IBGE. Lutamos contra o tempo. Malhamos, corremos, nos exercitamos para, no nosso tempo, ficarmos melhor. O tempo se esvai rapidamente, correndo com uma pressa atordoante e nós, de nosso lado, corremos mais de mil léguas para poder alcançá-lo. O tempo, é semelhante ao vento leste impetuoso que despedaça as naus de Társis. O tempo é a nossa única posse. Cazuza disse cantando que o tempo não para. Sêneca, nas cartas enviadas ao amigo Lucílio (63 a 65 d.C.) deixou dito: reivindica o teu direito sobre ti mesmo e o tempo que até hoje foi levado embora, foi roubado ou fugiu, recolhe e aproveita esse tempo. Certos momentos nos são tomados, outros nos são furtados e outros ainda se perdem no vento.

Valorize seu dia, entenda que se morre diariamente. Qualquer tempo que já passou pertence à morte. A sensação de que tempo escorre pelos dedos parece ser real. A pouco foi carnaval. Estamos às vésperas da Páscoa. Mais um pouco já será Natal. Temos a impressão que o tempo hoje corre mais veloz. Existe até explicação científica para a questão, no transtorno conhecido como “Ressonância Schumann”, pelo qual estudos afirmam que, a partir dos anos 80 e 90, a freqüência da terra passou de 7,83 para 13 hertz por segundo, o que fez disparar o coração da terra, dando-nos essa impressão tão real. Este estudo apurou que, devido a essa aceleração geral, a jornada de 24 horas, na verdade é somente de 16 horas. Verdade ou não? Aproveite o tempo, seu tempo, neste tempo em que vives, mesmo que ele dê voltas, faça curvas, tenha revoltas absurdas. Enquanto adias, a vida se vai. Todas as coisas nos são alheias: só o tempo é nosso. Aproveite ciosamente o seu tempo.

Antônio Laért
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui