JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Antônio Seixas

Raymond Letouzé

Publicado na edição 105 de Agosto de 2010

Quem caminha pelo cemitério de Santo Aleixo se depara com um túmulo simples, enegrecido pelo tempo. Em sua campa, a inscrição: Raymond Letouzé (1923-1984).

Raymond Joseph Letouzé nasceu em 22 de outubro de 1923, em Granville, França, filho de Louis Letouzé e Hervy Letouzé. Entre 1944 e 1945 prestou serviço militar em território austríaco por aproximadamente dois anos.

Naquela ocasião, os estudantes que prestavam o serviço militar (e Letouzé era estudante de Direito) foram admitidos na administração pública local.

No ano de 1947 chega ao Rio de Janeiro, onde conhece e se casa com a professora de francês Juliette Letouzé, em fevereiro de 1952.

Com o tempo o casal passou a residir em Santo Aleixo, e ali cultivavam bananas que eram vendidas em Teresópolis. Ainda no 2.º distrito mageense, Raymond Letouzé lecionou francês e inglês no ginásio do Instituto Pedagógico, fundado em 1954, por Waldemar Mello (1913-1991), sob a direção de Maria Wanda Perbeils (1923-2007).

Em 1963 o casal muda-se definitivamente para Teresópolis, e em agosto do mesmo ano, é convidado para lecionar francês no Ginásio Teresa Cristina. No ano seguinte, Letouzé passa a lecionar a mesma disciplina também no Colégio Estadual Edmundo Bittencourt.

Além do magistério, Letouzé integrou a companhia de teatro de Nino Honorato, que se apresentava no antigo Teatro Higino.

Membro fundador da Fundação Serra dos Órgãos - FESO, em janeiro de 1966, ao lado do Dr. Arthur Dalmasso, Dr. Flávio Bortoluzzi Souza, Dr. Waldyr Barbosa Moreira e outros, integrou o primeiro conselho curador da entidade, empossado em fevereiro do mesmo ano. Trabalhou intensamente pela criação da faculdade de medicina, sendo, inclusive, o intérprete (falava fluentemente o grego), do embaixador da Grécia quando do plantio da “árvore de Hipócrates”, no campus principal da fundação.

O professor Raymond Letouzé faleceu em Teresópolis dia 11 de agosto de 1984, sendo sepultado em solo mageense.


Antônio Seixas
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui