JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Moisés Queiroz

O que é felicidade?

Publicado na edição 105 de Agosto de 2010

Ultimamente, tenho pensado e refletido um pouco sobre o que é FELICIDADE.

Podemos observar em primeiro lugar que não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho.

Segundo Richard Layard, economista britânico de renome e autor do livro “Felicidade: Lições de uma nova ciência”, existem dois aspectos importantes na nossa filosofia de vida para atingirmos a felicidade: a forma como interagimos com nós mesmos e a forma como interagimos com os outros. Obviamente as pessoas são mais felizes se forem capazes de apreciar o que têm, seja lá o que for e, se não estiverem sempre a se comparar com os outros. Algumas pessoas encontram conforto dentro delas mesmas e muitas relacionam esse conforto a Deus. Na verdade, uma das mais robustas conclusões nos estudos levados a cabo por Layard indica que as pessoas que acreditam em Deus são mais felizes.

“Às vezes, conseguimos obter sucesso na vida conquistando muitos bens materiais, mas se para isto a alma não foi trabalhada, a pessoa entra numa insatisfação enorme, não compreendendo o porquê, apesar de tudo, ainda não ser feliz, dizendo: - Tenho tudo que sempre quis, mas não sou feliz. É quando ela confunde o ter com o ser, gerando medo de perder aquilo que foi conquistado. Por outro lado, a conquista da alma não pode ser roubada por ninguém, nem por nada. Nisso consiste a segurança interna que se traduz em paz, em felicidade”.

Muitas pessoas atribuem àquilo que conquistaram (dinheiro) como sendo sinônimo de sucesso, competência profissional e finalmente a tal FELICIDADE.

Não se deve medir o sucesso de determinada pessoa pela posição que alcançou na vida. Mas sim, pelos obstáculos que ela teve de superar para chegar àquela posição.

É bom lembrar também:
Que o dinheiro pode comprar uma casa, mas não um lar;
Que o dinheiro pode comprar uma cama, mas não o sono;
Que o dinheiro pode comprar o sexo, mas não o AMOR.

Percebemos que, podemos comprar muitas coisas com o dinheiro, porém todas essas coisas não valerão muito para o lugar onde todos nós passaremos a eternidade, ou será que você ainda não entendeu o que eu quero dizer?

Pense, reflita e veja quais têm sido suas prioridades, desejos e objetivos de vida, lembrando-se que ninguém está só, dependendo sempre de outras pessoas, por menos importante que elas lhe pareçam ser.

Por isso afirmo que ser feliz não é questão de destino. É questão de escolha.

E você, qual escolha tem feito?

Moisés Queiroz
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui