JORNAL MILÊNIO VIP - É Natal!

Colunistas - Rosinha Matuck

É Natal!

Publicado na edição 108 de Dezembro de 2010

Por isto peço licença a todos os mageenses para enviar esta cartinha a Papai Noel, a fim de chorar no seu colinho.

“Sabe, Papai Noel, está muito triste viver em Magé,uma brigalhada danada entre os poderes inviabiliza o progresso da cidade.

Nossa! Quanto ti-ti-ti! Todos adeptos do presidente Lula: ‘ninguém sabe de nada’. E nós frágeis, à mercê do poder público, a esperar por melhorias nos ônibus, que muitos chamam de carroça; dos mosquitos da dengue, que estão tomando conta da cidade; da sujeira nas vias principais, num enxame de moscas adocicadas com os bagaços de cana espalhados pelas ruas.

E as calçadas, Papai Noel? A quem deveriam pertencer? Aqui elas pertencem aos camelôs, às bicicletas e às sujeiras jogadas. E com a chegada do verão, os bueiros entupidos, a cidade alagada? E o sinal de trânsito quebrado?

Quem é o responsável pelo serviço público? Será que existe, Papai Noel? A Dr.Siqueira, a Simão da Motta,o Largo, vivem engarrafados. Nós,pedestres, não voamos, a não ser quando acontece o que aconteceu comigo: uma bicicleta me jogou pro alto, logo, voei... Graças a Deus vivo em paz com Ele e nada de grave aconteceu e olha que tenho 67 anos, tá? O hospital está lá, dizem, largadinho, largadinho. O dinheiro da Funasa chega, já vimos na Internet, mas de que adianta? Não tem carro, não tem óleo, eles não podem trabalhar.

Papai Noel, o senhor já viu, do dia 05 ao dia 10, no micro Itaú da Dr. Siqueira, a falta de respeito com os idosos aposentados e pensionistas? Que falta de caridade dos banqueiros!Bem, pra não dizer que sou só pessimismo, os funcionários públicos não estão tão mal.

Mas, Papai Noel, é Natal. Cadê a nossa festa? A ornamentação da pracinha, o coral das escadarias da Prefeitura...

Enfim, mais um ano de sonhos abortados”. Viajem, gente, parauma cidadezinha de
interior qualquer e saltará aos olhos o quanto estamos abandonados por todos: por mim, por você,pelos políticos em quem votamos pois, como um autor de quem não me lembro falou “o que dói mais é o silêncio dos omissos”.2011. Pra onde vamos?

Rosinha Matuck
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui