JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Antônio Seixas

A Fazenda Santa Guilhermina

Publicado na edição 108 de Dezembro de 2010

A fazenda Santa Guilhermina está situada na BR 493, próxima ao trevo da BR 119, no 1.º distrito de Magé, e por seu grau de preservação foi incluída entre os bens culturais do município.

A casa grande consiste numa edificação rural de meados do século XIX, de um pavimento, circundada por longo alpendre, elemento característico das edificações rurais fluminense. A lateral direita do alpendre termina na capela, ligada a ele por um vão em arco abatido, e possui acesso principal independente com escada em alvenaria de tijolo.

A fachada principal é precedida por um jardim murado sem grandes cuidados e, fechando o quadro formado pelo corpo do serviço que se alonga do lado direito da construção, há outro prédio murado, com grande concentração de árvores frutíferas. A construção de produção segue as mesmas características de residência, com menos cuidados arquitetônicos, encerrando entre si uma área onde se desenvolvem os trabalhos da fazenda.

Segundo registros cartoriais, a propriedade compreende os antigos imóveis da fazenda Olaria e do sítio do Buraco, confrontando-se com a fazenda do Caju, do Cel. Sérgio José do Amaral (1864-1948), e a fazenda dos religiosos do Carmo, num total de 4.506.214 m², nela sendo encontradas, além da casa grande, dez casas de colonos, bananeiras e certa variedade de árvores frutíferas, inclusive instalações para reprodução e criação de gado vacum.

Renato Peixoto dos Santos comenta que a fazenda se destacava na criação de gado e produção de leite, manteiga e derivados, suficientemente bem para o abastecimento da região (Magé, a Terra do Dedo de Deus, 1957, p. 182).

Desde 06 de fevereiro de 1958 a fazenda pertence ao carioca Antonio Gebara (1923-1996), filho de Emílio Wadith Gebara e Edith Maksoud Gebara, que promoveu o loteamento da área (processo administrativo municipal n.º 2986/ 1962, memorial registrado no cartório do 2.º Ofício de Magé, em 08 de novembro de 1962), dando origem ao bairro do Parque Bonneville.

Antonio Gebara é ainda o responsável pelos loteamentos Parada Ideal (Guapimirim), Citrolândia e Parque Imperador, ambos no 1.º distrito de Magé.

Antônio Seixas
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui