JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Felipe Augusto dos Santos

MAGÉ NO ALMANAQUE

Publicado na edição 110 de Abril de 2011

Imagine conhecer detalhes do município de Magé no período imperial. Saber, por exemplo, quais os professores da cidade em 1850, quais os mageenses que formavam a Guarda Nacional, quais os principais fazendeiros e lavradores da região, enfim. Tudo isso é possível ao consultar um dos primeiros almanaques publicados no Brasil: o Almanak Administrativo, Mercantil e Industrial do Rio de Janeiro, também conhecido como Almanak Laemmert.

Publicado pela primeira vez em 1844, sendo editado anualmente pelos irmãos Eduard e Heinrich Laemmert, o almanaque apresenta dados censitários, propagandas, bem como relevantes informações sobre a corte brasileira, a legislação imperial e os municípios da Província do Rio de Janeiro, entre eles Magé e Estrela (que englobava os atuais distritos de Inhomirim e Guia de Pacobaíba). Sua última edição foi lançada no ano de 1889. Para muitos pesquisadores, o Almanak Laemmert tornou-se uma fonte essencial de estudos sobre o Brasil do Século XIX.

Nele, é possível consultar a relação de administradores, vereadores, delegados, vigários, padeiros, cocheiros, negociantes, fazendeiros, lavradores, escravos e uma série de outras profissões e ofícios divididos por cidade, todas agrupadas em “municípios” no índice alfabético. As informações dos municípios ainda são divididas por freguesias (atuais distritos), o que facilita a pesquisa.

Para os mageenses, é uma viagem no tempo, sobretudo para aqueles com antepassados que viveram no município durante o período. Não é raro, portanto, encontrar um parente no almanaque, o que inclusive facilita estudos genealógicos. Em alguns anos, as informações são até mais detalhadas, constando o endereço de alguns mageenses que foram relacionados.

Quem estiver interessado em consultar o almanaque, não se preocupe! Ele encontra-se acessível via internet, em diferentes endereços eletrônicos. A Biblioteca Nacional (BN) e o Center for Research Libraries (CRL) disponibilizam o Almanaque Laemmert digitalizado para consulta gratuita. Agora é só acessar e viajar no tempo!
    

Felipe Augusto dos Santos
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui