JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Dulcimar Menezes

ESTAR COMO IRMÃOS

Publicado na edição 87 de Dezembro de 2008

Estamos encerrando mais um ano. É tempo de confraternizar! Confraternizar significa estar como irmãos. Assim sendo, sinto que nos confraternizamos o ano inteiro. Estivemos aqui ao longo dos meses que se sucederam pensando juntos sobre os problemas da nossa sociedade, refletindo juntos sobre os traços da nossa cultura e seus valores espelhados em seus eventos. E juntos estivemos também, através de nossas idéias, em busca do novo em nossas consciências. É isso aí! Principalmente, em nossos encontros aqui no Milênio, o nosso objetivo a todo tempo, foi compartilhar recursos que nos auxiliasse a encaminhar a nossa procura de novas soluções, desenvolver um novo olhar da realidade, e conseqüentemente novas atitudes. Sou psicóloga como sabem. E é provável que todo psicólogo (e os ilustres colegas confirmarão certamente as minhas próximas palavras...)em algum momento de sua vida já tivera que responder a seguinte pergunta: “Como você agüenta ficar ouvindo problemas o dia todo?” Aproveito a oportunidade de esclarecer que nós não agüentamos ficar ouvindo problemas! Aliás, na verdade nós não fazemos isto. O que nós fazemos e o que é verdadeiramente gratificante e nos realiza passa muito longe do simples e ao mesmo tempo massacrante ato de ouvir problemas. O tempo de nossas vidas é dedicado física, emocional, intelectual e espiritualmente na conquista de novas saídas. Ah! Isto sim. Fomos chamados à este serviço. Esta é a nossa vocação: Soluções! E quando um indivíduo nos procura e nos convida a acompanha-lo na viagem ao encontro de si mesmo, em busca de saídas mais saudáveis e mais dignas para os seus conflitos e dores, isto é mais do que um trabalho. É uma honra! Assim como é uma honra estar aqui fazendo parte desta comunidade verdadeiramente formada de pessoas muito importantes porque me fazem crescer. Porque quando escrevo, paro, penso, leio-me e comprometo-me com a minha própria mudança.

E neste momento onde a magia do Amor Encarnado está no ar nos lembrando que somos todos irmãos, nos convidando a esta confraternização universal, ofereço um poema de autoria de uma sacerdotisa da tradição mística basca, como símbolo do meu singelo agradecimento aos nossos leitores pelo seu carinho, lealdade, paciência com as nossas imperfeições e, principalmente, respeito. Eis o poema:

“Procure ficar de pé.
Se não conseguir, procure ao menos não ficar no chão.
Se nem isso você conseguir
Então, erga o seu coração ao céu,
E, como mendigo faminto, peça para que ele seja preenchido de amor
E ele será.
Muito se aprende no sofrimento.
Você pode ser derrubado,
Você pode ser mantido no chão.
Mas ninguém, ninguém, pode impedir que você erga o seu coração ao céu.
Exceto você.”

Feliz Natal! Feliz Ano Novo! E que o Nosso Bom Deus nos abençoe a todos!
E mais uma vez, muito obrigada. E que recebamos 2009, se possível de pé, porém com o nosso coração renovado de esperança e capaz de dar o amor que, infantilmente, insistimos em só querer receber. Aleluia!

Dulcimar Menezes
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui