JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Ivone Boechat

É impossível educar sem regras de viver!

Publicado na edição 114 de Agosto de 2011

Na criação do universo foram usadas as palavras:
- harmonizar
- equilibrar
- disciplinar
- avaliar

Todos os mestres da humanidade tomam como referência de disciplina a harmonia do universo.

Pitágoras - filósofo grego, (570-496 a.C.), concluiu que “O universo é a harmonia dos contrários”. Significa que os diferentes e suas diferenças podem se harmonizar na disciplina e no respeito.

Para Heráclito, (504-480 a.C.), “As coisas são como águas de um rio que não podem entrar duas vezes na mesma corrente, imediatamente, se organizam para tomarem o rumo da harmonia no universo”.

Epicuro, (III séculos a.C.): “Sábio é aquele que conquista a libertação interior, a serenidade, a disciplina e o equilíbrio”.

Protágoras, (481-411 a.C.), afirmou categoricamente que “O homem é a medida de todas as coisas”.

Comênius, (século XVII) - o Pai da Didática - não teve a menor dúvida e recomendou “Proponho uma educação sem punição, mas com diálogo, exemplo e ambiente adequados”.

Michel Foucout ensinou que “O homem deve tomar como referência a harmonia e a disciplina da organização celestial, com toda a sua demonstração de beleza, serenidade e ordenação do cosmos”.      

Para educar?
- educação permanente;
- disciplina;
- ambiente em equilíbrio;
- exemplo.

Palavras chave no processo de educação:
- caminho;
- verdade;
- vida plena;
- respeito;
- perdão.

É preciso disciplinar a vida! Disciplinar significa organizar! Estabelecer prioridades é disciplinar a própria vida! Disciplina não é castigo, é ordem, é limite, é organização, harmonia, serenidade! Disciplinar é manter a harmonia entre o respeito e as exigências! “Regras justas, e não regras inflexíveis. Para estabelecer a ordem poucas normas, mas justas! Para conquistar respeito: poucas palavras, mas confiáveis”! Existe indisciplina pelo excesso de exigências! Indisciplina é transtorno de comportamento.

Há muitos fatores geradores de indisciplina:
- ênfase dos deveres;
- medo do não;
- indústria educacional;
- resistência para aprender “aquilo” que estão “ensinando”;
- discurso diferente da prática;
- falta de perspectivas.

A família deve se harmonizar no respeito. A escola deve ter uma proposta pedagógica baseada no afeto. O primeiro grande desafio à educação é formar a base do pensamento crítico. Como formar a pessoa disciplinada, se ela não tem senso crítico.

Piaget, (século XX), pontua que “Educar é estabelecer a reciprocidade intelectual baseada no respeito e na cooperação”.


Freinet, (século XX): “A criança é como a árvore que ainda não tendo terminado seu crescimento, se nutre, cresce e se defende exatamente como a árvore adulta”.

Mahatma Ghandi disse que “A verdadeira felicidade é impossível sem a verdadeira saúde e a verdadeira saúde é impossível sem disciplina”.

Harry Emerson: ”Nenhuma vida jamais se tornará grande, enquanto não for orientada, consagrada, disciplinada”.


Ensinar significa “in + signo”, ou seja, colocar signos para dentro do indivíduo. Aprender vem de “ad” junto de alguém ou algo “praehendere” tentar prender, agarrar, pegar.

Por que há filhos perdidos?
- falta de orientação gera complexos;
- falta de atenção gera abandono;
- falta de carinho gera tristeza;
- falta de assistência gera infelicidade;
- falta de companhia gera solidão.

A família pode e deve ensinar a reconhecer, administrar e controlar as emoções. O excesso de informações pode levar ao estresse... pode-se aprender a reduzir o gosto pela comunicação de violência!

Fontes geradoras de indisciplina? Protecionismo, impunidade, desordem, corrupção, rigorosidade... abandono! Mais, muito mais:
- desencanto com o sistema de avaliação;
- desencanto com o mercado de trabalho;
- prazer de transgredir;
- dificuldade para aprender;
- rejeição ao processo adotado.

Para manter equilíbrio no ambiente?
- nunca fale dos seus problemas perto da criança;
- nunca inscreva seus filhos como soldados na guerra da separação;
- nunca fale mal das pessoas da família perto dos seus filhos;
- sempre que você errar, peça desculpas.

Alvin Toffler declarou que “Os analfabetos do século XXI não serão os que não souberem ler e escrever, mas os que não souberem aprender, desaprender e reaprender”.

Não decifrar o painel de controle da vida saudável, não disciplinar o uso das emoções, não aprender a ser feliz, “mesmo na adversidade” como ensinou Epicuro, três séculos a.C., é uma indisciplina.

Ivone Boechat
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui