JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Robson Pereira

O Menestrel

Publicado na edição 117 de Dezembro de 2011

Estive nos últimos dias pensando na vida,  refletindo sobre o que está acontecendo no meu dia-a-dia, na vida do meu País, e na vida da minha cidade. Vivemos o tempo inteiro buscando bater metas, ultrapassar barreiras e principalmente conquistar. Na verdade vivemos para conquistar, nascemos e morremos buscando objetivos, superando limites, e literalmente vivendo!

Pensando nesse momento de grandes conquistas, de mudanças históricas na vida de nossa cidade, acabei fazendo  uma reflexão sobre o meu comportamento diante de tantas novidades. Parei para pensar o que faria se fosse por exemplo o Padre da minha Paróquia, ou quem sabe o Gari que varre a minha rua, ou mesmo o Prefeito dessa cidade. Já parou para pensar no que você faria?O meu pensamento foi longe, tão longe que me perdi. E tentando me encontrar, acabei lembrando-me de  um texto de  William Shakespeare cujo o título é : O Menestrel. Esse texto eu já conhecia, porém acabei lendo com os olhos do meu momento, foi uma experiência tão diferente que resolvi separa alguns trechos e partilhar com vocês:

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se. E que companhia nem sempre significa segurança. Começa a aprender que beijos não são contratos e que presentes não são promessas.

Aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Descobre que se leva anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la…

E que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.

Aprende que não temos de mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam…

Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.

Aprende que não importa onde já chegou, mas para onde está indo… mas, se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve.

Aprende que, ou você controla seus atos, ou eles o controlarão… e que ser flexível não significa ser fraco, ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem, pelo menos, dois lados. Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.

Aprende que paciência requer muita prática.

Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens…

Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.

Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, em vez de esperar que alguém lhe traga flores.

E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar se não fosse o medo de tentar.

Passei um tempo refletindo sobre as sábias palavras desse extraordinário pensador, e acabei tão mexido com tudo isso que enxerguei o que considero uma grande verdade.

As belas  e simples palavras  e os  ensinamentos do grande   William Shakespeare  podem ser comparadas às mensagens que  encontramos nos ensinamentos dos mais modestos. Posso reproduzir por exemplo, o que a minha mão me ensinou a vida inteira: “ Meu filho, você  não pode se apropriar daquilo que não lhe pertence". Ou mesmo, o que o poeta popular Gentileza dizia nas rua do Rio: "Gentileza gera Gentileza." Ou ainda o que aprendemos na escola : "Temos que respeitar o nosso próximo."

Diante de tudo, convido os nossos amigos leitores para uma reflexão profunda e honesta, procurando enxergar em nós as nossas fragilidades e virtudes, e  de forma proativa, transformá-las em ações positivas para a nossa vida e para a vida da nossa cidade.

Abraços!

Robson Pereira
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui