JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Rosinha Matuck

Milênio no Rumo Certo

Publicado na edição 118 de Janeiro de 2012

Último dia do ano de 2011, seis horas da manhã. Acabo de ler O Globo e, como disse Antoine Lavoisier, o pensador: “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo de transforma”. Ou, como dizia o Chacrinha, “tudo se copia”...

Estou eu aqui, com mil idéias na cabeça, exultando de alegria com a chegada do Novo Ano. Claro que vou copiar umas idéias. A Mileninha, por exemplo, que já estava pronta, usará uma roupagem mais autêntica, verdadeira, sem hipocrisia.

Mas não se assustem - será real o Milênio bombando por todos os lados. São apenas 10 mil exemplares que, sem susto, vão do Oiapoque ao Chuí (claro, com bastante exagero...), mas são muitas cartas e e-mails: da Bahia perguntam por que tal colunista não escreveu esse mês; de Teresópolis mandam buscar jornal em minha casa - e olha que são muitas senhoras classe A, sem nenhum preconceito; da Região Oceânica me chamam... e assim por diante - por que faço com AMOR . 

É Magé exportando cultura através dos nossos colunistas, escolhidos a dedo. Mais espaço tivesse, muitos mais convidaria. Dr. Laert, para os íntimos Laertinho, acho tão carinhoso quando se referem à coluna dele... e às de  todos, claro, que com tanta dedicação se expressam no seu melhor. Recebo os mais preciosos carinhos! Que afago na minha auto-estima... Meu ego vooooooa! Uau! Que mais eu poderia querer? Apenas saúde pra continuar e agradecer a Deus por tantas graças.

Estou confiante no governo atual. Não me interessa, de verdade, o super faturamento “de tantos” - pois isso não é exclusividade do meu Município - desde que não fique apenas na mão de um só clã, contanto que dividam o bolo com o município e mostrem uma Magé atuante, bonita, sem assassinatos, com saúde, água, água, muita água, agricultura, meio ambiente, educação, e principalmente merenda (não quero saber o preço da batata, desde que as crianças tenham o que comer e que seja com qualidade, porque todos que subirem, não farão diferente), esporte e lazer, turismo, assistência social, habitação, saneamento, pavimentação e manutenção das ruas, e, de novo, saúde, aaaaaah, saúde!

Como fiquei feliz lendo ontem o e-mail de um senhor do município vizinho de Guapimirim, me contando o que fizeram com a esposa dele que ia dar a luz: não havia obstetra, mandaram urgente para Piabetá e mais um bebê nascia. O pai, emocionado, me escreveu para que agradecesse.

Eu quero isso pra Magé - respeito com o povo sofrido de tantos desrespeitos. Para Magé, senhores governantes, plagiando a inesquecível Elis Regina nos versos de Zé Rodrix, queremos e precisamos de “esperança de óculos (de grau) e filhos de cuca legal”. Porque o povo acreditou, votou e temos 483 milhões de reais de verba para gastar - o que dá aproximadamente um milhão por dia - e porque vocês podem, pois aqui em Magé temos um líder político que, entre os 92 municípios, se destaca como figura impar, que tudo pode no município e, ouso dizer, com o Estado.

A propósito - bem lembrado - por favor, convidem a empresa OS para nos fazer uma visitinha e conhecer in loco a nossa realidade de PSF’s e hospitais - deixo a dica!

Feliz ano, Magé no Rumo Certo! Esperamos e confiamos!

Rosinha Matuck
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui