JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Izaura Hart

ENCONTRO DIÁRIO COM JESUS

Publicado na edição 82 de Julho de 2008

Contam que certa vez a Madre Teresa de Calcutá estava limpando as chagas de um hanseniano em plena rua e que um indivíduo vendo aquele quadro, dirigindo-se a ela disse: -“Eu não faria isso por nenhum dinheiro do mundo”, ao que ela respondeu imediatamente: -“Eu também não”. Para ela movida pelo amor incondicional e desinteressado o que representaria o dinheiro naquela situação? Era o grande prazer de servir que a levava ao êxtase da felicidade com Jesus. A mesma felicidade que movia a Irmã Dulce, Chico Xavier e tantos outros cristãos verdadeiros que, independente de religião, conseguem se desvincular das coisas passageiras para se integrar com Deus verdadeiramente na figura do próximo. E a verdade é que Deus está em todos nós. Está na pequenina lagarta, está no “fora da lei”, está nas flores assim como está no homem de bem! Quem pelo menos uma só vez já experimentou a satisfação de ajudar alguém que nada tenha para oferecer em troca, com certeza experimentou a felicidade gostosa de servir ao Cristo. Quem já conseguiu perdoar sinceramente alguém que o tenha ofendido, desrespeitado ou magoado, seguramente pôde desfrutar da alegria de ter a consciência tranqüila! No entanto, o egoísta, aquele que deseja acumular tudo para si, que não tem olhos de ver a necessidade do outro, aquele que atrelado ao ressentimento não consegue ou não se esforça para perdoar ao seu ofensor, é refém de sua própria imperfeição. Não há dinheiro no mundo que pague a paz do verdadeiro discípulo do Cristo! A Madre Teresa era sábia! Ela podia desfrutar de um sentimento superior àquilo que chamamos de felicidade ao limpar as chagas de um enfermo, porque era detentora do verdadeiro amor! Paz a todos!
Izaura de Azevedo Hart

Izaura Hart
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui