JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Roberto Silva de Siqueira

AS ELEIÇÕES PASSARAM. E AGORA ELEITOR?

Publicado na edição 126 de Outubro de 2012

Em Magé as eleições acabaram. Não existe a hipótese legal de um 2º turno. É momento de acerto de contas, análise de dados, verificação de acertos e erros, estratégias vencedoras, um pouco de não te disse, ou não te falei.

Vencedores comemorando, perdedores curando as feridas. É assim, mesmo. A eleição é sim um processo de escolha mais, para os concorrentes é um jogo de estratégias, apostas, de aprovação, e porque não dizer de provação.

Não ser escolhido é chato, desanima, porém como tudo na vida é um processo, para os mais centrados é um momento de reflexão. Alianças são desfeitas, ou pelo menos repensadas, e logo se visualiza o futuro e as cabeças começam a maquinar e em breve novos horizontes se avizinham.

Para os eleitos e alguns dos não eleitos o jogo ainda não terminou, agora começa uma nova corrida. Temos os candidatos que ainda possuem algumas pendências não resolvidas em definitivo, pela Justiça Eleitoral e outros problemas decorrentes do pleito que geram a expectativa de que alguma coisa ainda pode ser mudada com relação aos eleitos.

Também é hora das novas alianças, reengenharia dos cargos do Executivo que podem fazer com que vereadores nomeados deem vaga para suplentes. Em fim, é a chamada freada de arrumação depois da festa.

E agora eleitor, o que fazer? Guardar o título de eleitor no armário, naquela pastinha, no fundo da gaveta? Resta esperarmos pela próxima eleição?

Claro que não. Nossa responsabilidade verificar, fiscalizar e cobrar pelo bom uso do cheque em branco que demos aos candidatos. 

Temos que aproveitar os santinhos, os panfletos, jornais e tudo o mais nos foram dados como propaganda e guardarmos deixarmos registradas as promessas, propostas e projetos dos então candidatos, hoje eleitos.

Então, dentro do mais saudável jogo democrático, vamos fazer "barulho", claro, no bom sentido. Participar das sessões da Câmara Municipal, são públicas e de graça, todos e qualquer do povo podem entrar. É saldável, acreditem.

Reivindicar melhorias para nossos bairros, cobrar e questionar o Prefeito e seu secretariado. Vivemos num município ainda pequeno, o acesso a estas pessoas não é coisa difícil.

Vasculhar o site da prefeitura em busca de informações e cobrar da câmara o site dela para aproximá-la dos munícipes.

Sozinhos ou por meio de associações e entidades não só cobrar mas também sugerir, propor projetos e/ou mecanismos para melhorar nossa Magé.

Parabéns eleitores de Magé pelo comparecimento e pela participação nas eleições que ocorrerão.

A proposito, realmente as eleições são uma festa, principalmente para nós que vivemos em uma cidade pequena e que nossos filhos e netos buscam em outras paradas a realização de seus sonhos pessoais e profissionais. Porém, como bons mageenses não transferem seus títulos eleitorais. Daí que não só as eleições são o momento de rever a família e os amigos, como também revisitar, nos locais de votação, a escola que estudou, a igreja que frequentou e tantos outros lugares que acabam por lembrar a infância. 

E aí eleitor, vamos fazer "barulho". Democráticamente.

Roberto Silva de Siqueira
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui