JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Rosinha Matuck

Nó DA QUESTÃO –UMA REFLEXÃO

Publicado na edição 126 de Outubro de 2012

Sabe por que a gente tem que resolver o nó da questão? Para que os alunos de ESCOLA PÚBLICA  possam ter mais chances de viver com justiça, de ter o mesmo direito que os outros. Ele precisa ser incluído no coração do professor que está completamente esvaziado de motivação.

Daí ,como pode aprender coisas significativas para sua vida,  como poderá ter esse direito, se ele não recebe? Eles dependem muito de nós, professores,que deveríamos ter nos preparados  para educá-los emocionalmente,socialmente e financeiramente, mesmo sem esses predicados nós professores soubéssemos o quanto valemos independente de governo! Mas... essa reflexão nesse momento é utópica, temos primeiramente que   valorizar nossa auto estima, penso que  aí o aproveitamento seria outro , mas nós nos igualamos a que não  nos  respeita  não respeitando os alunos ,temos essa mania mesmo inconsciente terrível de não  assumirmos,  de não escrever, de nos calar.

Ao longo da história do Brasil, ensinaram os professores a serem calados, a aceitarem que sabem pouco, que são apenas dadores de aulas. Daí ,o salário foi diminuindo tanto quanto a  qualidade do que é ensinado. Porém, não há chance para a educação brasileira se os professores não acordarem , não se respeitarem .Basta dar a aula de amanhã melhor que a de hoje que a educação melhora e o professor também.

Temos que confiar que sabemos, que somos bons educadores, bons seres humanos e nos colocar no lugar do aluno que, no dia a dia construiremos uma bela parceria . Precisamos deixar de ser avestruzes, de enterrar a cabeça na areia. Precisamos sair da toca, nos manifestar. Não importa se o português é difícil  ou bonito, certo ou errado, temos que acreditar que a educação brasileira depende de nós enquanto cidadãos consciente. Temos que aproveitar as chances que temos ainda  de nos valorizamos primeiro enquanto pessoa única,  mestra de nós mesmos para depois sim , entrarmos em uma sala de aula como mestras desses alunos carentes e perdidos desse Brasil que paga para sermos condutores de um modelo que apenas estratifica mais e mais seus interesses eleitoreiros de permanecer segurando as rédeas de todo um coletivo que representa á exclusão imposta a toda as ‘classes’ desse Brasilzãoooooo

Rosinha Matuck
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui