JORNAL MILÊNIO VIP - “As Marias, 448 anos de Magé”

Colunistas - Darke Baptista

“As Marias, 448 anos de Magé”

Publicado na edição 131 de Junho de 2013

No mês de aniversário do nosso Município quero compartilhar com os amigos um pouco da história da família Baptista, a minha família, e das Marias em minha vida. Cresci ouvindo histórias do meu pai sobre a atividade profissional do meu avô Waldemar, de como ele participou dos trabalhos de zoneamento dos bairros de Magé, tais como Barbuda, Nova Marília e Guapimirim, do desenvolvimento da cidade com as fábricas têxteis e da importância das estradas de ferro que cortavam nosso Município. Ainda segundo meu pai, tudo começou quando o Sr. João Baptista dos Santos (meu bisavô) veio de Portugal e já em Magé, casou-se com a Sra. Maria Ferreira. Desta união nasceu Waldemar (meu avô), isso em 27 de dezembro de 1899, que se casou com Maria da Glória Pereira. Desta união nasceu meu pai Darke Baptista, que se casou com Elza Maria Pereira. Sou fruto desta última união. De todas estas uniões de Baptistas com Marias, já se passaram mais de 114 anos de história com esta cidade. Sinto que Magé é meio Maria, cidade da Maria Conga, da primeira estrada de ferro do Brasil, de robustas fábricas têxteis, de um talentoso cidadão Mageense chamado Mané Garrincha. Fomos os primeiros em muitas coisas e a história de Magé está intimamente ligada à história do Brasil. No mês de aniversário de Magé, desejo que não sejamos os últimos a nos libertar de 20 anos de uma política desorganizada que tanto reflexo negativo gera para nosso Município, desejo que não sejamos os últimos a nos libertar do vilão chamado pedágio, já que tantas cidades detêm o tão sonhado passe livre, desejo que tenhamos emprego e que o complexo industrial, tão anunciado, fique dentro de Magé e não depois do pedágio, desejo que a saúde funcione redondo, pois pagamos muito tributo por isso, desejo uma cidade urbanizada e bem saneada, com água na torneira, desejo uma cidade limpa e sem lixo dos outros. Afinal, somos todos filhos de Maria!

(Nota: A Folha de Magé, no dia 19 de maio de 1973, publicou que o Rotary Club escolheu a Sra. Maria da Gloria Pereira dos Santos, a Mãe do Ano).

Revisora de texto: Maria Helena Ribeiro.

 

Darke Baptista
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui