JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Mauri Vieira

Triste destino de uma cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro

Publicado na edição 133 de Setembro de 2013

 

Existe na região metropolitana do Estado do Rio de Janeiro uma cidade cujo nome inicia-se co a letra “M”. Em sua história foi governada por três prefeitos com nomes iniciados pela letra “J”. O primeiro deixou-nos um mandato intocável, são dele os grandes feitos que, ainda hoje são vistos como grandes feitos que colocassem nosso município como um dos municípios mais promissores do estado. Se não vejamos: O Palácio Anchieta, sede do governo municipal, o prédio dos Correios, do Foro, da delegacia (hoje já não existe, foi demolido para dar lugar a uma nova delegacia) o colégio Visconde de Sepetiba e muito mais. O segundo letra “J” foi cassado pelo golpe militar e não teve tempo de realizar nada, o terceiro teve dois mandatos, o primeiro muito bom, organizou a cidade, equipou-a com máquinas modernas, novos caminhões, trouxe, com ajuda do governo do estado, o Colégio Estadual, nos presenteou com a fonte luminosa e sonora, em fim um bom governo. O segundo mandato foi, sem dúvida nenhuma, um desastre.

Os últimos quatro mandatos foram exercidos por prefeitos, que por ironia do destino tem seus nomes iniciados pela letra “N”,

NADA DE SAÚDE
NADA DE EDUCAÇÃO
NADA DE DESENVOLMIMENTO
NADA DE TRABALHO E EMPREGO

Ou seja, nadica de nada.

Triste cidade, nela não se pode construir, constituir uma empresa, gerar emprego porque o governo municipal burocratiza tudo. A lei é de quem comanda o município, o comércio é impedido, muitas vezes, por burocracia imposta por pessoas com total desconhecimento da cidade “M”.

O ATUAL GOVERNO “N” tem alguns acertos como CVT, UPA, boas conquistas, mas os desacertos são tantos que ofuscam os acertos. Mais ainda há tempo faltam pouco mais de três anos de mandato quem sabe ainda poderemos sentir orgulho da letra “N” DESTE MANDATO ATUAL, vamos rogar a DEUS.

Vamos torcer para que nos próximos mandatos possamos mudar de letra para retomarmos o crescimento, viabilizar os investimentos na construção civil, na instalação de empresas, na geração de empregos, incentivar o comércio atual a crescer, etc.

Tenho muito orgulho de ter nascido na cidade “M” onde trabalhei por 42 anos, constitui família, como empresário gerei muitos empregos, gerei recursos para o município com recolhimentos de impostos, procurei, ao longo de minha vida profissional, compartilhar meus conhecimentos com os funcionários públicos municipais onde fiz grandes amigos.

Sempre lutei com garra, participei como candidato a vereador, em dois pleitos, 2004 e 2012 contribuindo com meus votos para eleger, no primeiro um vereador e no segundo dois vereadores do meu partido.

Hoje aposentado, retirei-me da política por entender que devo abrir espaços aos mais novos, com novas ideias e novos ideais.

BOA SORTE CIDADE “M” você ira precisar.

 

Mauri Vieira
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui