JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Izaura Hart

Maria permitiu que Jesus nascesse!

Publicado na edição 136 de Dezembro de 2013

Ultimamente foi muito divulgado o documentário Blood Money, que fala sobre a indústria do aborto legalizado nos EE.UU.É produção de uma sobrinha do saudoso Pastor Martin Luter King e mostra a “verdade” por trás da facilidade de se realizar um abortamento naquele país. 

Aqui no Brasil, infelizmente, nunca se ouviu tanto falar na legalização do aborto como nos dias atuais e, se as famílias sérias e os grupos religiosos  não estiverem atentos, esclarecendo seus filhos, seus adeptos e seguidores, o aborto terminará sendo legalizado, com os inúmeros argumentos que usam.

Precisamos lembrar que um erro não se corrige com outro erro e que uma eventual morte de mãe que cometeu o aborto e foi mal atendida, não se corrige com a morte de milhares de crianças indefesas.

Interessante é que dificilmente uma pessoa deixa de ter o desejo de proteger e ajudar a um bebê que nasça e, no entanto, quando esse bebê está no útero de sua mãe, há pessoas que não se importam com ele! 

O bebê abrigado no útero materno não é um órgão  da mulher como estômago, fígado ou um simples apêndice que por qualquer problema poderá ser retirado!

Ele é um ser independente que tem uma alma diferente da alma da mãe e do pai, que tem um organismo físico e que por 9 meses necessita de ambiente apropriado para se desenvolver, como a semente de uma árvore também necessita!

Analisando bem, o mundo  teria sido mais empobrecido se  determinadas mães tivessem resolvido abortar seus filhos. Imaginemos se a mãe de: Machado de Assis, Madre Tereza de Calcutá, Irmã Dulce (da Bahia) Dr. Sabin, Francisco Cândido Xavier, Bethooven, Picasso, Divaldo Pereira Franco, o próprio  Pastor Martin Luter King,

Padre José de Anchieta, e tantos outros os  tivessem abortado!

Imaginemos quando o Anjo ( espírito muito iluminado) avisou a Maria  que ela estava grávida, se ela decidisse pelo abortamento!...

Não teríamos a existência do espírito mais perfeito que habitou entre nós! Se  quer teríamos recebido seus ensinamentos, aliás, ensinamentos estes que até hoje estamos estudando e tentando entender! Não teríamos a parte moral do Evangelho  e continuaríamos  errando e perdendo tempo, ignorando as mínimas normas do bem viver!

Se Maria tivesse abortado Jesus o mundo hoje talvez fosse apenas uma selva de pedra fria, sem a mínima fraternidade e sem  os princípios do amor!

Estaríamos por mais de 2000 anos vivendo sem  meditação em torno do BEM e da CARIDADE e sem comemorar o NATAL de Jesus. 

As vozes dos anjos  não teriam cantado  na altura da pequena manjedoura “Glória a Deus nas alturas e paz na Terra aos homens de boa vontade”!

Obrigada, Maria por ter enfrentado a sociedade da época e permitido que Jesus nascesse!

Feliz Natal a todos!

Izaura Hart
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui