JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Luiz Gurivitz

A LEI DA ATRAÇÃO

Publicado na edição 137 de Fevereiro de 2014

A sua experiência pode mudar as suas crenças e a qualquer momento você está no controle e pode escolher no que acreditar.

Você cria sua realidade e não existe nenhuma outra regra.

Você está aqui, na Universidade da Dualidade, para aprender a criar de forma responsável.

Advertência: não é o pensamento em si que é criativo, mas sim a crença, a crença expressada em pensamento na mente clara.

Na Lei da Atração é sábio substituir a palavra ‘Pensar por Acreditar’, porque, embora o pensamento positivo possa estimular nova crença, enquanto você não acredita no que pensa, você não está gerando uma nova realidade.

Crença gera realidade. Isto é lógico. Portanto, entenda que, para além da sintaxe, pensamentos positivos só podem se manifestar se estiverem em sincronia com as suas crenças.

Por exemplo, se no seu âmago, você ACREDITA que não merece abundância, ou se no âmago da sua mente, você acredita que o acúmulo de abundância é materialista e, portanto, errado, você não manifestará abundância apenas pensando sobre ela.

Se acreditar que o dinheiro é a raiz de todo o mal, a LEI da Atração não funcionará para você, até que mude essa crença básica.

Se você acreditar que é pobre e que sempre terá que lutar para sobreviver, sua própria crença criará essa experiência.

Não importa se você tem dois ou três empregos; sua crença básica será gerada, projetada na dimensionalidade e certamente se manifestará.

Você terá que lutar economicamente.

Se acreditar que não é “muito esperto”, seu cérebro assumirá essa crença e você será limitado.

Se acreditar que não é atraente, você projetará essa imagem a todos ao seu redor telepaticamente.

Você projeta constantemente suas crenças e se encontrará frente à frente com suas manifestações quando olhar para o mundo à sua volta.

Elas formam uma imagem espelhada das suas crenças realizadas.

Você não pode escapar das suas crenças, entretanto, elas são o método através do qual você cria sua experiência.

Da mesma forma, se você acreditar que as pessoas vão lhe querer bem, vão tratá-lo bem, é isso que elas farão.

E se acreditar que o mundo está contra você, assim será a sua experiência.

E se acreditar que seu corpo vai começar a envelhecer e enfraquecer aos 40 anos, assim será.

Você está na existência física para aprender e entender que suas crenças, energeticamente traduzidas em sentimentos, pensamentos e emoções, causam toda a experiência.

Agora, a sua experiência pode mudar as suas crenças e, a qualquer momento, você está no controle e pode escolher no que acreditar.

A chave é formar CRENÇA através da escolha consciente da “super-alma” e não se programar inconscientemente.

Agora, levemos este conceito para a multidimensionalidade.

Imagine que você viveu em um certo número de dimensões como monge ou padre, onde fez votos estritos de pobreza. Você evitou o “material” e aderiu fortemente à CRENÇA de que o dinheiro é “a raiz de todo o mal”.

Todas as dimensões são simultâneas no eterno agora.

Na sua dimensão atual, você está concentrado em criar sua realidade; você precisa de dinheiro e reconhece que o dinheiro não é um mal, mas simplesmente uma energia, e que ele pode ser usado para muitas coisas positivas.

Você leu todos os livros, todos os artigos sobre como o pensamento positivo desencadeia a “Lei da Atração”, entretanto ainda não está conseguindo trazer a abundância para a sua vida.

Será que, multidimensionalmente, você não está em “desvantagem”?

Se você tiver uma dúzia de dimensões ocorrendo simultaneamente no AGORA, todas elas evitando e rejeitando o que ACREDITAM ser “coisas materiais”, e apenas uma dimensão tentando criar abundância, qual dos esforços você acha que contém maior projeção de energia?

Você tem a capacidade de mudar o passado aparente e criar um harmônico unificado daquilo que você deseja e acredita.

E o dinheiro não é mau! Ele é energia e, no novo paradigma, você precisa criá-lo de um modo responsável e amoroso.

Você PODE ter o que quiser, o que precisar, mas a Crença deve ser harmônica na multidimensionalidade.

Não é um simples “peça e lhe será dado”. Deve ser projetada numa mente harmônica e clara. E a mente está acima do cérebro. A mente é multidimensional…

 

Luiz Gurivitz
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui