JORNAL MILÊNIO VIP - CUIDE-SE BEM

Colunistas - Antônio Laért

CUIDE-SE BEM

Publicado na edição 138 de Março de 2014

A vida vai  nos  legando  algumas  convicções. Quando era mais moço, um dos  muitos  mestres  que  admiro e com  quem  tive a oportunidade  de  conviver  e aprender, quando  diante  de  minha  admiração  com  a  rápida solução dada a um  problema que,  para  mim, além de  mais complexo,  consumiria bem  mais tempo  até  o  desfecho,  sempre  me  interpelava com o seguinte questionamento: quer  trocar  sua  juventude pela minha experiência ? Eu não compreendia bem, aquela altura, esse  questionamento e sempre  esboçava  um sorriso para  despistar  minha  resposta  entre o consenso  e o  dissenso. Uma das  convicções que  tenho  hoje,  é  que   devemos  cuidar  de  nossa  saúde,  de  nosso  corpo. É simples: trata-se de  uma  questão  de  sanidade.  Se temos  tempo  para  fazer  tudo  e  nos  perder  em  assuntos  tão diversos,  nossos  e  de  outros,  porque  não conseguimos reservar  tempo  para  cuidar  de  nossa   máquina,  para  poder   continuar,  exatamente, a  dedicar-nos  a   fazer  o  que sempre  fizemos  e  faremos ?  Já joguei  futebol,  fui  faixa  roxa  de  judô  e  mesmo  sem ser  craque  em  nada,  numa  fase  da  vida,  abandonei   essa  iniciação  no  esporte  para  cuidar  da  vida profissional.  Não me arrependo  disso,  mas  se  pudesse  voltar atrás,  faria  diferente. O dia não muda e as horas continuam a  correr  inexoravelmente. Nossa mesa de trabalho também não é  alterada, apenas  porque  resolvemos,  em alguns  dias da  semana,  cuidar  de  nossa  saúde. Porém, quando você chega desse  tempo  reservado  a  você e assume  seu  posto, todos notam  a diferença,  e  aí,  tudo  se  transforma  à  sua  volta:  o olhar,  a  disposição,  a  vontade. As  tarefas  do  dia  ganham  em  densidade  e   produtividade e  a capacidade  de   enfrentar  os  desafios restam  fortalecidas. Depois desse  tempo  reservado  a  nós  mesmos,  somos  capazes até de  “levar  a  montanha  a  Maomé”. Por que então adiarmos sempre nosso  propósito  de  cuidar-se  bem ?  Por que não  cuidar  de  nossa  sanidade sob a  desculpa  de  que  isso  atrapalha  o  enfrentamento  de  nossas  pendências ? Em verdade, como  diz  a  canção:  a  lição  sabemos  de  cor,  só  nos  resta  aprender. A vida é  breve  e  pode  ser  imensa,  a  depender  do  que  nós  sejamos  capazes  de  fazer  com o  tempo que  dispomos. Viver  é  uma  arte.  Comece, inicie,  dê o  primeiro  passo  para  que  o  hábito se  forme  e  o  prazer  venha como  acréscimo. Se ver  com saúde,  de  bom  humor  e  de  boa  vontade,  é tudo de  bom e  o  melhor  que  se  pode viver  e levar  da vida. Agora  posso então repetir: troca sua juventude pela  minha  experiência ? 

Antônio Laért
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui