JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Luiz Gurivitz

CURA QUÂNTICA

Publicado na edição 139 de Abril de 2014

O nosso coração encontra-se aqui para compreender um sentido mais profundo da nossa verdade. Precisamos reconhecer que o nosso coração se encontra num lugar que nos permite demonstrar a parte maior de nós próprios. Os nossos sentimentos são agora processados num plano diferente.

A nossa energia existe numa esfera de influência que é essencial para a
nossa compreensão de uma diferente esfera de influência. Vocês notarão que é mais fácil reconhecer as necessidades das pessoas com quem se cruzam. Não devem frustrar-se, permitindo a entrada de energias discordantes no vosso ser. Em poucas palavras, preencham a vida, utilizem a sua força numa existência variada e multidimensional. Há muitas coisas que precisam ser ditas de muitas maneiras. Ainda nos compreendemos de uma forma limitada e é necessário fazer desse entendimento um processo de vida. Precisamos descascar a nossa camada exterior para que o brilho do nosso Ser interior se derrame sobre aqueles que cruzam conosco. Esta alma eterna que reside no nosso interior tem sido soterrada de muitas maneiras pelos nossos medos e hesitações, o nosso trabalho enquanto terapeutas é este, descascar nossas camadas, é isso que necessitamos fazer: Mostrar a nossa alma.

Não é um processo simples e o despojamento do Ego é um processo
interminável. O desapego que deve revelar-se através da nossa natureza superior, que encarna sem interferir. Quando essa força pura brilha sem ser refratada através das diversas mentalidades, podemos fluir de uma forma mais direta. Quando permitimos que a nossa alma, essa pureza sem Ego, se apresente, isso torna-se quase um denominador comum e tem a capacidade de se fundir automaticamente com a freqüência da pessoa que temos diante de nós. Portanto, o nosso desafio neste processo é pôr de lado as defesas, pôr de lado a mente, pôr de lado as técnicas e os mecanismos de controle que costumamos utilizar neste plano. Deixá-los ir. Deixá-los fazer parte de um exterior que não tem nada a ver conosco e apresentar a nossa alma junto do outro. A alma fará automaticamente o trabalho. Essa energia é a língua comum e universal do Cosmos. É imediatamente compreendida e é intrinsecamente sentida.

 

Luiz Gurivitz
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui