JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Izaura Hart

A força do bem

Publicado na edição 144 de Setembro de 2014

Naquela manhã, com o sereno da noite fria de belo município serrano de nosso Estado, as hortaliças apresentavam uma cor deslumbrante, com tons variados de verde. O cheiro das diferentes verduras impregnavam  o ambiente gostoso da horta caseira que uma humilde senhora mantém nos fundos de sua casa, de onde tira a ajuda para o sustento da família.

As pessoas vão chegando aos poucos para adquirir a verdura que, além de fresca, não contém agrotóxico.

Foi assim que uma jovem senhora já freguesa da horta, se deparou com outra senhora que tentava calçar  um par de sapatos bem grandes nos pés de um senhor que auxilia nos trabalhos de plantio e colheita das verduras.

Mas os sapatos não entravam, os pés eram grandes e deformados demais...  Passaram cremes  e aquele homem,  humildemente se submetia e fazia grande esforço para conseguir que os seus pés “entrassem” no calçado.

A jovem senhora penalizada, saiu dali impressionada não só com o tamanho dos pés, com as deformidades que faziam com que um pé fosse maior que o outro, mas acima de tudo com o fato daquela criatura não ter um par de botas, de chinelos ou sapatos, de andar eternamente descalço, apesar do frio, da chuva e de nunca poder sair daquele “cantinho” por ser  portador de um defeito físico que o exclui!

Como a caridade é o amor em movimento, juntamente com seu atento esposo resolveu “medir” aqueles pés e mandar fazer o calçado.

Não deu certo, a medida não foi tirada como a fábrica de calçados necessita, a fim de não ter erro. 

Agora, apenas resta trazer pessoalmente o homem que nunca teve um calçado,  para que o fabricante possa medir os pés e finalmente concretizar o sonho que já não é apenas dele, é do casal que irá providenciar a ajuda, é meu e tenho certeza, agora é seu também, caro leitor!

Vamos torcer para que tudo dê certo.

 Assim é a força do bem. Pensar, agir e vibrar pelo bem! Desta forma aliviamos as dores e retiramos pelo menos a “sobrecarga” de alguns ombros cansados.

Izaura Hart
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui