JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Luiz Gurivitz

Meditação - você consegue fazer um minuto de silêncio?

Publicado na edição 144 de Setembro de 2014

O silêncio é a vitória do espírito sobre a matéria, a mente deve estar a serviço do espírito

Como é difícil ficar 60 segundos em silêncio. Como tem sido difícil, neste mundo caótico, fazer a mente se render a serviço do silêncio. Um único minuto. É assim que na verdade toda a mudança que queremos realizar em nossas vidas pode começar.            

Há mais de 35 anos venho trazendo em meu trabalho e em artigos a necessidade, que acredito ser primordial para nosso equilíbrio geral, da Meditação. Afinal, estamos esquecidos de nós mesmos devido ao caos externo e interno e isso pode nos causar ansiedade, depressão, tristeza e outra série de doenças. E acredito que por isso a Meditação, o silêncio e a presença são as prioridades da humanidade atualmente.          

Mas a Meditação continua sendo um mito para muitos. Devemos reconhecer que esta atividade requer simplesmente a nossa presença aqui e agora, que se realiza através do nosso natural silêncio interno. Se deixarmos de lado todos os nossos conceitos prévios, veremos que é muito simples meditar. Costumo usar duas perguntas que auxiliam muito, que são: "Onde eu estou?" e "O que estou fazendo?". Geralmente, quando respondemos a estas perguntas, constatamos que estamos envoltos em pensamentos e sentimentos que moram no passado ou no futuro. O que estamos realizando realmente fica quase sempre em segundo lugar em nossas mentes que mentem. O passado não existe mais e o futuro criamos agora. Se não estamos presentes neste momento, afinal, o que estamos criando? O que você esta criando para o seu futuro? O que você quer criar para o seu futuro?


BUSQUE O SILÊNCIO NO DIA A DIA


Devemos urgentemente buscar foco nas prioridades de nossas vidas e se você compartilha comigo estas ideias, se já não começou a meditar, poderá começar agora. Estabeleça suas prioridades, sendo a primeira delas um minuto de silêncio antes de cada atividade importante no seu dia a dia. Se depois de 21 dias você avaliar que a experiência foi boa, continue aumentando a quantidade de minutos e, assim, quem sabe, você se habitue ao bem-estar desta experiência. Este é o verdadeiro movimento que podemos fazer em direção à alegria. No silêncio temos a oportunidade de lidarmos com nossas situações de vida fora do tempo emocional "passado x futuro". No "agora" nos livramos dos desejos que foram criados pelo esquecimento de nós mesmos. Nosso poder de realização, respostas e direcionamentos positivos estão dentro de nós; devemos agir conscientes disso. Em algum momento no passado rompemos a confiança em nossa sabedoria inata, com traumas e rejeições, que com o tempo nos tornaram inconscientes de nós mesmos. Podemos chamar isso de sono profundo. Então está mais do que na hora de escolhermos acordar para o nosso mais profundo desejo, que é ser feliz. Chega de ficar se debatendo com doenças, estresses e guerras internas e externas. É o momento de escolher e seguir na intenção de ir ao encontro desta presença, ou ao menos questionar e experimentar esta proposta. O sofrimento não tem espaço no silêncio e nele a felicidade inata tem como expandir e fluir por todas as áreas de nossas vidas. Com isso, temos a oportunidade de atuar em nossas situações de vida, colhendo dia a dia resultados mais positivos e prósperos. Reflita sobre essa proposta de despertar seu silêncio inato e abra uma clareira para ser visitado pela paz.


MEDITAÇÃO DE UM MINUTO


Sente-se confortavelmente com as costas eretas e a respiração livre. Decida usar a sua mente para observar como está seu corpo neste momento. Sinta-se dos pés à cabeça. Dê mais atenção ao ar que entra e sai pelas narinas, permitindo que ele ocupe inclusive o seu diafragma. Ar pra dentro, barriga para fora e ar para fora, barriga para dentro. Foco absoluto em você neste minuto. Assim que acabar, perceba como está se sentindo e siga com sua vida. Faça do silêncio a sua oração. Boas conquistas, tenho certeza que as terá.

Luiz Gurivitz
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui