JORNAL MILÊNIO VIP - Xô xô ,segue seu caminho longe de mim!

Colunistas - Rosinha Matuck

Xô xô ,segue seu caminho longe de mim!

Publicado na edição 147 de Dezembro de 2014

Cinco horas da tarde chego a Ipanema , sigo direto para o restaurante da minha amiga mageense e que mora em Magé afim de me deliciar com suas esfiras de carne seca e suas comidinhas árabes bem ali na Gomes Carneiro . Ela tem dois restaurantes o outro é em Copa . Dos Deuses suas delícias ! O Ap onde me instalo fica na Vinícius de Morais .Caminho , olhando as modas , olho daqui , olho dali e uma vitrine me chama atenção :Tudo por 69 reais , roupas lindas ! Fui sugada de tal forma pelo 69 ,que tomou conta de mim um frenezi que não duvidei ser a minha libido me cobrando , ato falho?, OPS , nem respondi e fui “adentrando” nas buscas sedutoras que se mostravam reais pois a loja encontrava-se cheia .Satisfiz meus desejos , comprei dois vestidos lindos de 69 e duas blusas de 49 .Maravilhada com minhas conquistas fui seguindo para casa . Bem na rua do Ap uma loja simplezinha de sapados me chamou atenção , entrei , olhei e pedi pra experimentar um lindão de salto , enquanto experimentava , a vendedora muito elegante com seu uniforme impecável comentou:

-Que óculos lindo o seu ! sentada experimentando o sapato , respondi, 

-Gostou mesmo? Uma amiga comprou num site da China por 3 reais .

-Ela não acreditou e eu levantei a mão para pegar o óculos verde de aro dourado que estava em minha cabeça quando de repente, não era o meu óculos , levanteI- me assustada, mas... achei o óculos lindo , redondinho escuro. 

-Imediatamente afirmei , esse óculos não é meu . Mas onde teria ficado o meu óculos ?me reportei pra loja onde experimentei algumas peças de roupas nervosíssima e já com lágrimas nos olhos me apressei em devolver o mesmo até porque o comércio lá fica aberto ate ás 9 . Voltei a loja , todos me cumprimentaram novamente e com o óculos na cabeça e sem falar nada desfilei e desfilei experimentando roupas e, nada , ninguém perguntou nada de óculos e eu nem quis saber do meu de 3 reais , levei uns vinte minutos nesse lenga lenga e saí em paz, dever cumprido e sem saber como aquele óculos teria vindo parar em minha cabeça . Segui adiante até a Igreja N.S. da Paz e rezei agradeçendo o óculos novo , afinal , não era de ninguém da loja .Mas continuei encucada de como esse óculos teria vindo parar aqui na minha cabeça? Não tinha ido em mais lugar algum , só no restaurante , mas lá não o tirei da cabeça pois precisava ler os sabores ... Não desisti , voltei para o Ap , tomei um banho , deitei e comecei a buscar em minhas memórias . Uma leve lembrança familiar começou a se apresentar diante dos meus olhos .... e lembrei –me totalmente , O óculos era meu mesmo , apenas pensei ter usado um e fui com o outro...

No final dessa história o triste mesmo foi concluir que essa Senhora Alemã já começou insistentemente tentar se aproximar.

XÔ XÔ ...SEGUE SEU CAMINHO LONGE DE MIM !

 

Rosinha Matuck
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui