JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Antônio Laért

EFEMÉRIDES

Publicado na edição 90 de Março de 2009

“Cada dia que desponta quer novidade”.
Friedrich Bodenstedt (1819-1892)

“Toda construção é feita de destroços e nada é novo neste mundo a não ser as formas”.
M. Schwab

2009, tal qual o ano que passou, é rico em comemorações e memórias que evocam datas e feitos. É o Ano Villa-Lobos, em comemoração ao cinqüentenário da morte do grande maestro carioca(17.11.1959) que é patrono dos clássicos no Brasil; marca ainda os 200 anos da morte do compositor Joseph Haynd(31.5.1809) um dos mais importantes compositores do período clássico, ao lado de Mozart, Beethoven e Bach; 250 anos de falecimento de George F. Haendel(14.4.1759) compositor barroco alemão; o bicentenário de nascimento de Felix Mendelssohn (3.2.1809), pianista e maestro alemão do início do período romântico; os 100 anos de inauguração do Theatro Municipal do Rio de Janeiro(14.7.1909), que será reaberto ao público reformado até o fim do ano; É ainda o Ano da França no Brasil, com atividades de 21 de abril a 15 de novembro para que possamos nos deixar surpreender com as regiões daquele país, com o charme, encanto e sabores múltiplos, mesmo permanecendo aqui, em retribuição ao ano do Brasil na França, ocorrido em 2005; celebram-se os 100 anos de nascimento de Dom Hélder Câmara (7.2.1909), bispo católico e arcebispo emérito de Olinda e Recife, um dos idealizadores da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Defensor dos direitos humanos e marco na Igreja do Brasil dos últimos 50 anos, que com seu exemplo e modo de agir, ajudou a mudar profundamente. Figura mundialmente conhecida, amada e não pouco contestada. Recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais, tendo sido indicado por quatro vezes para o Prêmio Nobel da Paz; 100 anos de nascimento de Carmem Miranda(9.2.1909), a pequena notável, que, com frutas na cabeça, apareceu cantando em Hollywood. Mulher de rádio, teatro de revista, cinema e televisão foi considerada por seu estilo eclético precursora do tropicalismo; centenário de nascimento do mineiro Ataulfo Alves(2.5.1909), o general do samba; 50 anos da morte de Dolores Duran(23.10.1959) cantora do amor e da melancolia que morreu dormindo aos 29 anos, uma das maiores representantes do samba-canção brasileiro; 100 anos da morte de Euclides da Cunha(15.8.1909) escritor fluminense de Cantagalo, sociólogo, repórter jornalístico, historiador e engenheiro, autor da obra-prima “Os Sertões”, que retrata a Guerra dos Canudos; 100 anos da morte de Afonso Pena(14.6.1909), ex-presidente da república, político e jurista; 100 anos de nascimento de Roberto Burle Marx(4.8.1909) maior nome do paisagismo brasileiro, autor de mais de três mil projetos de paisagismo, premiado como pintor, arquiteto e designer de jóias, ceramista, tapeceiro, autor de cenários e figurinos para teatro e óperas; 200 anos de nascimento de Louis Braille (4.1.1809) o francês que encontrou um método de leitura para deficientes visuais, aperfeiçoando o então existente. Continuamos a comemorar ainda o Ano Paulino, até 29.6.2009, celebrando o segundo milênio de nascimento do apóstolo Paulo, com chance de aprofundar e conhecer melhor essa figura controvertida e luminosa da Igreja primitiva; Celebramos ainda o Ano Darwin com os 200 anos de nascimento de Charles Darwin(12.2.1809) e 150 anos de publicação do seu livro “A Origem das Espécies“(1859). Sua teoria de evolução dos seres vivos representou uma grande mudança no pensamento biológico, além de influenciar outras áreas do conhecimento; comemoramos ainda o Ano Internacional da Astronomia; celebramos o Ano Mundial da Biologia e o Ano Internacional da Reconciliação proclamado pela Unesco. Com tanta coisa a comemorar, ainda que o tempo esteja fluindo aceleradamente e não tenhamos atinado, existe espaço para organizar-se, não desperdiçando essas datas especiais.

Antônio Laért
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui