JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Robson Pereira

Quem é bom é livre, ainda que seja escravo. Quem é mau é escravo, ainda que seja livre.

Publicado na edição 150 de Junho de 2015

”Quem é bom é livre, ainda que seja escravo. Quem é mau é escravo, ainda que seja livre. ” 
(Santo Agostinho)


Peguei-me lamentando as dificuldades que a vida nos impõe,  principalmente quando nos deparamos com tamanha injustiça social vivenciada todos os dias. É muito difícil viver em uma sociedade onde só é respeitado aquele que tem posses, onde não há barreiras para quem pode pagar, onde não há justiça para quem tem poder, onde a razão não é arbitrada pelos códigos éticos, morais e do bom senso. Infelizmente razão é para aquele que pode, que tem influência e posses. Você deve esta imaginando que estou realmente descrente de tudo e de todos, mas posso te garantir que não é bem assim. Na verdade, esse tipo de sentimento é algo que em algum momento de nossas vidas, mesmo sem querer, acabamos vivendo, uma revolta insana e nada salutar. Quem nunca viveu esse tipo de sentimento? Quem nunca experimentou a rebeldia causada pela revolta da perda, da falta e da injustiça?


No momento em que todos esses sentimentos estavam mais latentes em mim, fui surpreendido, ou melhor, tive a grata satisfação de ser tocado pelas sábias palavras de Santo Agostinho, um grande sábio, filósofo e santo que não declamou, não filosofou, simplesmente é uma afirmativa: “ Quem é bom é livre, ainda que seja escravo. Quem é mau é escravo, ainda que seja livre”. Todo aquele que parar e refletir essa afirmativa, verá que não há motivo algum para revolta, é lógico que não podemos e nem devemos ser indiferentes aos problemas sociais que enfrentamos. É necessário que lutemos pela conquista da igualdade, como é fundamental que nos lancemos na luta por uma sociedade justa e igualitária, o que não é necessário é ocupar o nosso coração com revoltas e lamúrias, pois se fizermos isso, estaremos gastando a nossa energia  com o que já tem punição interior e faltarão forças para lutarmos numa batalha de mudanças e conceitos. Assim,  o que  muitos consideram imutável, para os homens de fé, é uma batalha a ser vencida!

Robson Pereira
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui