JORNAL MILENIO VIP

Colunistas - Renato Cozzolino

Alerj aprova Magé como cidade de interesse turístico

Publicado na edição 153 de Setembro de 2015

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou, na quinta-feira (10/09), em segunda discussão, o projeto de lei 319/15, de autoria do deputado Renato Cozzolino (PR), que classifica a cidade de Magé como “Município de Interesse Turístico”, pela rica vocação turística do local. A medida é mais que justa e atende à reivindicação de todos os mageenses, pois possibilitará que o Estado e a União destinem recursos para intensificar essa atividade.

Ao reconhecer esse potencial, com foco no desenvolvimento local, a atividade turística passa a ser mais uma ferramenta para o desenvolvimento socialmente mais justo, economicamente viável e ecologicamente correto para Magé e o estado, além da proteção de bens de interesse histórico.

A poucos quilômetros do Rio, Magé possui grande diversidade de roteiros. São igrejas, capelas seculares, trilhas desconhecidas, ruínas de antigos prédios históricos - como engenhos e fazendas, por exemplo, além de paraísos ecológicos e culturais que podem ser intensamente desbravados.


“O patrimônio histórico de Magé é compreendido por diversos pontos históricos e turísticos. Alguns são produzidos pela própria natureza, como as várias trilhas - das simples até as mais radicais e perigosas – cheias de belezas naturais”, explica o deputado.


Agora o projeto de lei será enviado ao governador Luiz Fernando Pezão, que terá 15 dias para sancionar ou vetar o texto.


Deputado Renato Cozzolino recebe Inea em Magé


Na quarta-feira (09/09), o deputado estadual Renato Cozzolino (PR) visitou o Canal de Magé, no 1º distrito, que corta o território da cidade, com diretores do Instituto Estadual do Meio Ambiente (Inea), que se comprometeram em realizar a dragagem do rio. Essa limpeza é importante, pois solucionará a proliferação de mosquitos e outros vetores, além da prevenção de enchentes.

A ação surgiu a partir da indicação 858/15, em que o parlamentar solicita esse procedimento à presidente do Instituto. O pedido também foi reforçado durante um encontro com o secretário de Ambiente, André Corrêa. “Além da manutenção do poder público, a conscientização também é importante, pois a dragagem é necessária pelo acúmulo de lixo no leito do rio, causando inundações e transbordamentos”, afirma Renato.

 

Renato Cozzolino
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui