JORNAL MILENIO VIP

Jeito de ser

Ruth Maria Taldo Damasco do Rego

Publicado na edição 88 de Janeiro de 2009

Pensar em Rutinha, é só alegria, bom humor, amizade, amiga dos amigos que adora viajar ser magrinha, sair na capa no milênio “só serve capa” católica devota, 3 filhos, 5 netos, de paladar aguçado, pois é uma quituteira de primeira. Falar de Rutinha é ter que revelar mil facetas que esse espaço limita, no entanto podemos aqui curtir um pouquinho dessa personalidade que sempre nos faz sentir melhor.

Nome: Ruth Maria Taldo Damasco do Rego.
Altura: 1,60 m
Peso: 71 kg.
Local de nascimento: Rio Bonito.
Apelido de infância: Sempre fui Ruthinha.
Estado civil: Casada.
Uma brincadeira de criança: Gostava muito de escorregar nos morros de Rio Bonito.
Uma loucura por amor: Tudo que faço é por amor, muito amor.
Time do coração: Fluminense.
Uma atividade física: Hidroginástica e caminhada.
Prato que sabe fazer: Strogonoff de carne e bacalhoada (deliciosa!)
Adoraria saber... Cantar e fazer parte de um coral.
O que é impossível de comer um só? Biscoitos, balas...
Uma bebida: capuccino, vanila e café tricolore.
Um orgulho: Minha família.
Uma saudade: Minha mãe.
Uma parte do seu corpo que você gosta: O rosto.
E do corpo feminino? Também o rosto.
Sexo com amor ou com amor? Sexo para mim é a coroação do amor.
Quando quer seduzir... Uso toda a delicadeza.
Um fetiche: Ih, Rosinha, isso não é do “nosso” tempo não.
Gata muito dinheiro com... Passeios, passeios e muitos passeios.
Uma mania: Fazer arrumação e jogar papéis fora, para desespero de Wanderley.
Dinheiro é bom para: Passear, dar presentes a família e comprar todo o necessário.
Um sonho de consumo realizado: Todas as viagens que realizei com Wanderley.
Um programa de tv: Noticiários em geral e filmes.
Como se imagina daqui a 10 anos: Se Deus quiser, magra... Porém com saúde.
Se fosse um herói. Seria? Nacional Kid, para ver meus filhos sorrirem como crianças.
Tem medo de que? Cobras, até em desenhos (tenho horror, horror!).
A maior mentira que já contou? Se já contei não me lembro...
Quando foi o 1° beijo? Foi assim que cheguei em Magé e me apaixonei por Wanderley, em 1960.
Sua maior qualidade: A disponibilidade.
E seu maior defeito: Querer tudo de imediato.
Já visitou o site do Milênio Vip? O que achou? O que sugere? Sim. Uma grande contribuição para a história de Magé.
Seus escritores preferidos: Lya Luft e me distraio com Sidney Sheldon e Danielle Steel.
Um projeto imediato para Magé: Que cheguem indústrias e emprego.
Um animal de estimação: Todos... Desde que sejam de pelúcia.
Uma palavra favorita: Uma expressão usada por minha mãe: “Minha Nossa Senhora”.
Uma frase: Dita por Nossa Senhora, em Guadalupe, ao índio Juan Diego: “Eu que sou sua mãe, estou contigo... O que você quer mais?”.