JORNAL MILENIO VIP

Notícias

Presidente de sindicato diz que recebeu ameaça de morte de ex-prefeita de Magé

A presidente do sindicato dos servidores de Magé, Sandra Rodrigues da Silva, foi ameaçada de morte pela ex-prefeita da cidade, Núbia Cozzolino. A ameaça foi feita na noite de quarta-feira (3) através de um recado. Uma amiga recebeu a ameaça que Sandra deveria sumir da cidade para não ser morta. A presidente do sindicato informou a intimidação para o delegado da Delegacia de Magé (65ª DP) e para o Ministério Público.

- Uma pessoa que não conheço informou uma amiga minha que eu deveria sumir da cidade, que a Núbia está me caçando para me matar. Eu não mudei minha rotina, eu não tenho medo disso não. O meu único temor é de passar por algum constrangimento, por que eles são de baixo nível.

Sandra enviou para o Ministério Público as denúncias que Núbia estaria alterando as folhas de pagamento do município.

- Recebi informações de servidores que trabalham no setor. As denúncias foram anônimas, aqui o pessoal aqui tem muito medo. Fora que na terça-feira, eu estava na prefeitura quando vi Charles Cozzolino, a Jane Cozzolino, a Núbia Cozzolino e a Alessandra Dias Pacheco, que é a mulher do Dinho [prefeito de Magé]. Eu achei isso uma afronta, eles fazendo uma reunião dentro da tesouraria. Naquela hora eu liguei para promotoria.

O Ministério Público recebeu a denúncia sobre a ida de Núbia à sede municipal e o promotor de Justiça Sérgio Ricardo Fernandes conseguiu que a Justiça expedisse um mandado de busca e apreensão de documentos e computadores.

Ao cumprir os mandados na quarta, o oficial de justiça flagrou Núbia e um servidor municipal usando um computador na tesouraria. Seis computadores que estavam em um armário foram apreendidos e os dois foram levados para a delegacia, onde prestaram depoimento e negaram as acusações.

A ex-prefeita estaria alterando e inserindo dados falsos no sistema de informações sobre folha de pagamentos dos funcionários do município. O objetivo seria esconder indícios que comprovariam a existência de funcionários fantasmas.

Depois do fato, a Justiça do Rioproibiu a ex-prefeita de entrar na sede da prefeitura, no centro do município. 

Mudança política

Após um domínio de quase 30 anos na vida política de Magé, a família Cozzolino sofreu um revés no último domingo (31), com a eleição de Nestor Vidal (PMDB), candidato da oposição, para a prefeitura com 68% dos votos válidos. A eleição fora de época foi determinada após o afastamento de Núbia e de seu vice.

Um dos primeiro anúncios do prefeito eleito foi a realização de uma auditoria nas contas do município.