JORNAL MILÊNIO VIP - Um bilhão em investimentos. Imagina o lucro!

Notícias

Um bilhão em investimentos. Imagina o lucro!

Publicado na edição 121 de Maio de 2012

Olá amigos leitores. Entre idas e vindas a Comarca de Guapimirim e Magé, representando meus clientes no judiciário, pude observar alguns outdoors colocados na Rodovia Rio x Teresópolis, pela Concessionária CRT. Ocorre que tive a atenção voltada para um outdoor, e o mesmo dizia: UM BILHÃO EM INVESTIMENTOS. Imediatamente me veio os seguintes questionamentos, que passo a dividir com os Senhores leitores: Se investiram um bilhão, imagina o lucro? E o prejuízo que o povo Mageense teve com isso? Quanto, em emprego, o Município deixou de ter com esse pedágio? Até quando os Governos que passam em nosso Município serão coniventes com esse absurdo? E a CPI da Câmara de Vereadores de Magé, cadê a resposta para o povo? Qual a razão do atual Prefeito ter fechado a entrada em Bongaba? Magé cercada em troca de asfalto? Não é fácil, são muitos os questionamentos. De absurdo em absurdo o povo de Magé vai vivendo. Entra Governo, sai Governo e a história de Magé é a mesma. A nossa Cidade está amarrada com os pedágios, que são três. Há 16 anos não vem uma empresa privada para o Município. Políticos amarrados ao poder econômico “UM BILHÃO”. Precisamos dar um basta a essa covardia. UM BILHÃO DE INVESTIMENTO! IMAGINA O LUCRO! O que foi revertido em benefício para a Cidade de Magé? ASFALTO? Você concorda com isso? Eu não concordo e estamos fazendo a nossa parte! A briga é grande, mas não é impossível. Somos mais fortes do que um pequeno grupo organizado de mal feitores que se aproveitam de um povo pacífico. Temos um Legislativo inoperante. Isso é fato! Temos um Executivo que ainda não se posicionou e muito menos reivindicou. Fico imaginando se o atual Prefeito abandona Magé e resolve disputar a Prefeitura de Teresópolis. Coitado dos que andam se beneficiando da máquina pública. Terão que puxar o saco de outros pretensos candidatos. Em que pese todos os questionamentos e as duras palavras ao final, devo dizer que, o que nos movimenta é o sentimento de liberdade.

DARKE BAPTISTA