JORNAL MILÊNIO VIP - Emancipação do Sexto Distrito de Magé

Notícias

Emancipação do Sexto Distrito de Magé

 

No site do "Elizeu Pires" foi publicada a seguinte matéria: Piabetenses sugerem a emancipação do sexto distrito de Magé 

Dia desses, em matéria que nada tinha a ver com o assunto, abriu-se inesperado debate sobre eventual emancipação político-administrativa de Piabetá. Escrevi sobre denúncias de compras de votos e choveram mensagens defendendo a abertura de processo pela autonomia do sexto distrito de Magé, o que, acredito, é possível e sustentável, tanto econômica como politicamente falando.

Até 1994 o processo se dava a partir de projeto de lei proposto na Assembleia Legislativa autorizando a realização de plebiscito na localidade interessada na separação. A coisa mudou um pouco. O projeto de lei ainda é necessário, mas a votação tem de acontecer em todo o município. Se mais de 50% dos eleitores concordarem, o novo município será criado.

A emancipação tem de partir da população. O ideal seria a elaboração de um documento com o maior volume de assinaturas possível. Esse documento ganharia o patrocínio de um deputado que se encarregaria de defendê-lo na Assembleia para que a autorização do plebiscito seja aprovada. O processo não é fácil, mas não é nada impossível. Só depende do povo.

Ao todo 23 processos de autonomia político-administrativa foram concluídos no estado nos últimos 25 anos e todos os novos municípios estão indo bem. Aperibé emancipou-se de Santo Antônio de Pádua; Areal e Levy Gasparian de Três Rios; Arraial do Cabo e Búzios Cabo Frio; Belford Roxo, Mesquita, Japeri e Queimados de Nova Iguaçu; Cardoso Moreira de Campos; Guapimirim de Magé; Quatis de Barra Mansa; Rio das Ostras de Casimiro de Abreu; Varre e Sai de Natividade; Carapebus de Macaé; Iguaba Grande de São Pedro da Aldeia; Macuco de Cantagalo; Pinheiral de Piraí; Porto Real de Resende; São Francisco de Itabapoana de São João da Barra; São José de Ubá de Cambuci; Seropédica de Itaguaí e Tanguá de Itaboraí.

Com base nessas informações seria uma boa, o Distrito mais desenvolvido economicamente e mais populoso ganhar autonomia político-administrativa. Entretanto os nosso vizinhos não estão gostando dessa ideia, principalmente o 1° Distrito. Bem eles dizem que odeiam Piabetá, então por quê querem que continuamos "juntos" de Magé? 
Dinheiro, investimentos, comércio, etc.

Acho que os comentários devem explicar, clique aqui.

Alguns comentários dizem que nós somos iguais aos Cozzolinos. Eles estão com medo, o 6° Distrito tem mais eleitores e junto com os outros Distritos que aceitam essa proposta, Vila Inhomirim se tornaria o mais novo município do Estado do Rio de Janeiro.

O Sexto Distrito precisa de autonomia:

  • Criação de uma Subprefeitura;
  • Previdência Social;
  • Caixa Econômica Federal;
  • DETRAN;
  • Um Hospital maior e que funcione;
  • Mais facilidade de transporte; 
  • Mais empregos;
  • Um Cinema, Teatro ou um Shopping Center; 
  • O fim do Lixão de Bongada e a reutilização do seu espaço; e
  • Um viaduto na BR-116 para evitar o retorno de Suruí.