JORNAL MILENIO VIP

Notícias

2013 será o ano da redenção de Magé

 

“O poder público vai deixar de ser o maior empregador do município”. A afirmação chega a soar como alívio na voz de quem governa e ecoa como esperança nos ouvidos de milhares de moradores que não vêem a hora de a cidade abrir as portas para o futuro, com grandes empreendimentos gerando emprego e renda. O shopping que será construído nas margens da Estrada Magé-Manilha só em sua primeira fase vai garantir cerca de 1,5 mil postos de trabalho, mas esse é só o começo da retomada do desenvolvimento econômico. O projeto de maior impacto é o empreendimento da NSL Investimentos, que está destinando US$ 400 milhões para implantar um moderno distrito industrial entre os bairros Vila Recreio e Bongaba. Costurado pelo prefeito Nestor Vidal, pelo presidente do PMDB, Ernane Silva e pelo presidente do PSD estadual, Índio da Costa (foto), esse empreendimento pode mesmo representar a redenção de Magé.

A proposta de criar esse polo industrial foi apresentada inicialmente pelo deputado ao presidente do PMDB e de pronto foi “comprada” pelo prefeito Nestor Vidal, que tratou de buscar garantir uma parceria com a NSL, que, inclusive, já se associou à Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Magé (Aciama), onde o projeto foi apresentado pelo empresário Raul Aguinaga e por Índio da Costa. Segundo Aguinaga, há mais de 25 anos que ele planeja montar um distrito industrial em Magé, mas só encontrou receptividade na atual administração.

“Magé tem um grande potencial para tornar-se economicamente sustentável e tem homens de visão como Ernane Silva, que desde o começo tem nos apoiado. A preocupação do prefeito Nestor Vidal com o futuro dessa cidade, somada à nossa vontade de gerar esse desenvolvimento, com certeza fará de Magé um grande centro econômico. O local escolhido é estratégico e o apoio do governo municipal é fundamental para a concretização desse projeto,” pontua o Índio, que sugeriu que a NSL direcione os empregos para os mageenses e ofereça capacitação profissional.