JORNAL MILENIO VIP

Notícias

Profissionais da rede de saúde agora contam com formação continuada

Publicado na edição 143 de Agosto de 2014

Durante o mês de agosto, a equipe de enfermagem da Unidade 24 horas de Fragoso vai receber treinamento voltado ao atendimento de emergência. Nesta segunda-feira, a qualificação começou pelo curso de Suporte Básico de Vida (BLS - Basic Life Support), para técnicas de enfermagem, enfermeiras e acadêmicos.

Rosemere Jacinto Cordeiro, 47, é enfermeira e já atua na rede municipal de saúde há 15 anos. Ela explica que a capacitação é uma novidade para os profissionais da cidade. “Está sendo muito bom, ela serve para nos atualizar do novo protocolo e dar uma qualidade melhor de atendimento ao paciente".  

Na capacitação de Suporte Básico de Vida, os profissionais de enfermagem aprendem a fazer reanimação em caso de parada cardíaca e respiratória, em adultos e crianças com e sem equipamentos especializados. Antonio Barreto, instrutor do Núcleo de Educação Permanente da Secretaria Municipal de Saúde, conta que “a capacitação se estende até o final de agosto, e o curso vai treinar os profissionais em Suporte Básico de Vida avançado, Emergência Pré Hospitalar e Trauma, e Emergência Intra Hospitalar e Trauma. E depois segue para atender outras unidades de emergência do município”.


A prática também é parte importante no curso que disponibiliza equipamento de treinamento, para exercitar uso dos instrumentos de ressuscitação. Um aprendizado além do que se aprende na faculdade segundo a acadêmica de enfermagem, Paloma Reis Vila, de 20 anos. “Estou no sexto período da faculdade, tive aula de emergência, só que essa prática não é possível exercitar em apenas cinco tempos de aula. Acompanho a correria aqui no 24 horas onde é necessária a capacitação contínua”, destacou a estudante.


Preparo para atendimento de emergência


“O perfil da Unidade 24 horas de Fragoso é 100% de emergência em diferentes modalidades e ortopedia. Voltada ao atendimento de pacientes com perfuração provocada por arma de fogo, arma branca, enfarto e edemas agudos”, explica a gerente de enfermagem da unidade de saúde, Simone da Rosa, que revelou que em média, são 300 atendimentos diários.


Ela complementa que “essa educação contínua garante melhor atendimento para o cidadão, precisamos estar sempre atualizando o aprendizado para que a gente possa oferecer melhor qualidade no atendimento”.

 

Na prática, os profissionais treinam em manequins adultos e infantis as técnicas de ressuscitação com e sem aparelhos.
No detalhe, o treinamento de massagem cardíaca em bebê.
Enfermeiras e técnicas realizam treinamento em manequim adulto.

Crédito das imagens: Nando Fernandes