JORNAL MILÊNIO VIP - Guia de Pacobaíba vai ganhar memorial informatizado

Notícias

Guia de Pacobaíba vai ganhar memorial informatizado

Publicado na edição 148 de Janeiro de 2015

Símbolo do turismo histórico da cidade de Magé, a Estação Guia de Pacobaíba, marco zero da primeira ferrovia do Brasil e ponto de partida de um importante capítulo do desenvolvimento nacional, vai ganhar um memorial informatizado.

A boa notícia foi dada pelo ministro do Turismo, Vinicius Lages, que anunciou o empenho de R$1 milhão de reais para a construção da primeira etapa do Memorial do Marco Zero. Ele visitou o local em agosto de 2014, acompanhado de Cláudio Magnavita, então secretário estadual de Turismo. Na ocasião, Lages reconheceu a importância da estação: - Foi possível ver que o local possui um grande potencial turístico por toda história que carrega - disse.

O assunto foi destaque no 1º Seminário sobre a Utilização Turística da Baía de Guanabara em que Magé, que é um dos 15 municípios que fazem parte dessa bacia hidrográfica, foi apontado como um dos quatro centros urbanos de importância na região.

“O ministro ficou impressionado em conhecer a estação que é um marco histórico do país. Ele nos deu plena certeza do apoio ao projeto do Memorial do Trem, no qual idealizamos transformar a Estação num museu informatizado que remonta história da primeira ferrovia do país, a revitalização da área externa para ser um espaço de convivência e diversão para as famílias, com vários atrativos, e a revitalização do píer para que os visitantes possam contemplar a bela paisagem da Baía de Guanabara”, descreve animado Leandro Rodrigues, secretário de Esporte, Turismo, Lazer e Terceira Idade (SMETULT).


Prefeito de Magé, Nestor Vidal, "a Guia de Pacobaíba representa para o nosso país o nascer de um outro momento, da industrialização, das ferrovias no Brasil. É outra luta que a gente tem tomado desde o primeiro dia na prefeitura: Magé é importante na história do nosso país, e o trabalho que a gente faz é tentar conscientizar as autoridades federais e estaduais que é preciso resgatar isso, não é resgatar Magé, é resgatar a história do Brasil. Porque nós precisamos botar a locomotiva para apitar novamente em Mauá”.