JORNAL MILÊNIO VIP - Situação do local: como estava do Morro do Bonfim

Notícias

Situação do local: como estava do Morro do Bonfim

Publicado na edição 155 de Novembro de 2015

O local representa perigo em potencial a sociedade mageense e interfere diretamente  no turismo e religiosidade, por isso, por existir uma caixa d’agua desativada em estado precário e de propriedade da CEDAE-RJ, venho em nome da comunidade religiosa Católica de Magé solicitar que seja feito um contrato de comodato.

O projeto é primordial parta auxiliar a restauração do patrimônio histórico da cidade, cooperando para o bem estar do público frequentador assim como da comunidade local atendida pelos grupos religiosos da Diocese de Petrópolis.

Todos os sábados acontece a missa da comunidade, levando o público religioso e turistas ao local.

Para o equilíbrio estético e arquitetônico, será utilizado o estilo barroco nos detalhes de pintura e formas exteriores em contraste com detalhes modernos de vidros e iluminação cênica.

O espaço receberá novo acesso a varandas laterais para vista de toda a cidade de Magé e parte dos pontos turísticos da cidade do Rio de Janeiro.

Projeto:
Utilizar e tomar posse da área da antiga caixa d’agua para criação do centro cultural para reforma, conservação para utilização da mitra Diocesana de Petrópolis.