JORNAL MILENIO VIP

Notícias

Gratificação a servidores pode gerar processo contra prefeito de Magé

 Rio - O responsável pela fiscalização da propaganda eleitoral de Magé, juiz Orlando Feitosa, determinou uma operação de busca e apreensão na sede da Prefeitura Municipal de Magé. Com apoio de agentes da 4ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal, fiscais do TRE-RJ apreenderam, nesta sexta-feira, a folha de ponto dos servidores municipais, por suspeita de pagamento de gratificação a título de "ajuda de custo" nos meses de junho e julho, já na vigência do Calendário Eleitoral das eleições suplementares.

A gratificação teria sido concedida pelo prefeito Anderson Cozzolino a todos os servidores municipais, o que configuraria conduta vedada a agentes públicos. Caso seja constatada a irregularidade, o prefeito vai ser processado por abuso de poder político e econômico, o que pode vir a atingir a campanha do candidato apoiado por ele, Werner Saraiva (PTdoB).